# RECORDE EM DOSE TRIPLA #

Equipe Recordista
Três pilotos obstinados, três asas delta, nove horas de voo, e três recordes quebrados ao sabor do vento.

Rio Grande do Norte, Brasil, 15/10/2013, Eduardo Fernandes (DF), Glauco Pinto (DF) e Eduardo Oliveira (MT) decolam da rampa de Tacima (Araruna) para, pela primeira vez em território nacional, ultrapassar a barreira dos 500 kms em uma asa delta, cruzando todo o estado do Rio Grande do Norte e grande parte do Ceará, com pouso nas proximidades da cidade de Santa Quitéria.


Naquele dia em que tudo dá certo três novos recordes são estabelecidos nos céus do sertão nordestino:  Sul Brasileiro, Brasileiro e Mundial a partir de decolagem em rampa.

Eduardo Fernandes (DF) =  576 kms 

Glauco Pinto (DF) = 531,4 kms

Eduardo Oliveira (MT) =  531 kms


Eduardo Jacinto de Oliveira (MT)
Um feito além de inédito, espetacular, que volta os olhos de toda comunidade do voo livre mundial ao potencial das condições climáticas brasileiras para realização do sonho de voar grandes distâncias.
Os recordes brasileiro e sulamericano anteriores, pertenciam ao piloto gaúcho André Wolf, que em 26.01.2012 voou 495 kms, no Rio Grande do Sul, decolando da rampa de Caçapava do Sul.

Glauco Pinto (DF)
Já o recorde mundial de distância decolando de rampa pertencia ao piloto australiano Jonny Durand, 500 kms, estabelecido em 06.12.2006, com decolagem a partir da rampa de Beechmont, Queensland, Austrália.

Os novos recordes, para que se tornem oficiais, carecem ainda da homologação da FAI - The International Air Sports Federation.



Confira abaixo um breve relato sobre a quebra do recorde enviado pelo piloto Dudu de Oliveira às listas de email dos voadores enquanto retornava para Tacima:


 "Bom galera, meta dos 500 alcançada, que venham os 600 agora...!

Em 2006 vim pro Nordeste a primeira vez com Chico Santos, Moikano, Dan, Didi e Serjão, desde então todo ano por aqui aprimorando o meu XC e prospectando as rotas. 

Depois do recorde do André Wolf de 454km  em Quixadá, achei que seria melhor decolar de algum lugar mais a leste, para ter o voo do sertão pelos 500 km a serem percorridos, que estavam latentes em meus pensamentos.Thalis vivia me convidado para ir voar em Tacima (Araruna) e na primeira temporada que lá voei tive convicção que o sitio e a rota seriam perfeitos para os 500.

A rampa tem 150 metros de altura... É natural, de pedra, tem um shape perfeito, o vento entra liso mesmo sendo forte. está a 10 minutos da pousada do Edvaldo. 

Despertador tocou 4.45am6.05am saindo da pousada; 7.46am no AR! 
não perdemos muito tempo no lift, 8.06 estavamos na base, 1000m do mar, apenas 400m acima do primeiro platô, por isso saimos conservador, no piriri, pelos primeiros 20km.

Na primeira hora de voo, 40 km. Deixamos Santa Cruz a direita e depois de Campo Redondo foi só alegria! O Glauco me mostrou um cloud street animal a direita, já chegando no platô de Lagoa Nova, com 2 horas de voo, 120km, teto 1750. Nos perdemos do Dudu de Brasilia, e o voo continuou muito rápido. 

O teto não tava alto (1800m), as térmicas não estavam fortes(3m/s), e nem o vento tão forte, 25km/h (algumas vezes vi 35km/h). Mas é muito constante, tem muita térmica! e os entreciclos foram pequenos.

A média vinha caindo, mas o céu sempre bonito, e o parceiro Glauco sempre voando por perto, o Dudu DF apenas no radio. Na cabeça os 500, é possivel!

Passamos aberto a direita do açude do Castanhão, depois a esquerda de Quixadá, bem em cima da pousada do Almeida na Joatama. 3.10pm
Dali pra frente as nuvens já não estavam tão agrupadas, desisti de Tamboril que era o gol, e comecei a seguir o melhor caminho, navegando pelo conhecimento adquirido nestes 7 anos de nordeste.

Atravessamos alguns azuis, me perdi do Glauco, o vento foi virando quase pra sul, se jogasse caudal total, poderia ir parar nas roubadas da serra do Machado, que acabamos tangenciando, 498, 499... demorou uma eternidade para girar: 500!

Um vale estreito a ser seguido, mais um piriri; será que cruzo esta ultima roubada? achei um pouso, no leito da estrada de terra, vento quase alinhado, pouso perfeito, 530km!

Dali pra frente aquela hospitalidade cearense, toda a comunidade em volta, meu corpo moido, as meninas tirando foto e perguntando se eu tenho feicibuqui...

Banho de caneca, nao tem agua encanada, arroz com frango e suco de manga na casa do seu Edilson, deito na rede por uma hora e o resgate, o Ricardo de BSB ja estava lá, resgatado as 8 pm, perfeito.

As 10pm já estávamos os 3 no hotel em Santa Quitéria.

É isso, obrigado a todos de que alguma maneira nos ajudaram, pois sozinhos não somos nada!

Ah, agora estamos na estrada voltando, logo mais o Edvaldo da pousada de Araruna vai assar um bode, tava prometido faziam 3 anos!"



2 comentários:

Asa Delta Capixaba disse...

Show de report! Valeu maninho.

Eduardo H. Ellery disse...

Valeu Henrique, grande abraço.....
Maninho